Deuses de Barro

No passado dia 14 de Dezembro deu-se a apresentação, na Biblioteca Palácio Galveias em Lisboa, do romance Deuses de Barro de Agustina Bessa-Luís, escrito pela autora aos 19 anos e que permaneceu até agora inédito. A apresentação contou com a presença de Mónica Baldaque que prefaciou a obra, e o editor Francisco Vale.

Deuses de Barro, conforme se pode ler no prefácio: "se por um lado é um esboço para a descoberta dos mundos fechados que integram estes três romances iniciais, por outro, representa já um grito de liberdade, ousadia, revolta e desafio contra os deuses de barro que nos vigiam, nos tolhem, com quem somos obrigados a conviver e a venerar."  

 

Na mesma sessão foram projectados três documentários, em torno de três personagens criadas por Agustina Bessa-Luís: "As Sibilas do Passo", "Fanny e a Melancolia" e "Ema e o Prato de Figos". Os filmes foram realizados por Adriano Nazareth por ocasião da comemoração dos 95 anos da autora, no passado dia 15 de Ourtubro.Os textos dos documentários foram adaptados ou ficcionados a partir das obras de Agustina Bessa-Luís por Mónica Baldaque.

© 2018 CÍRCULO LITERÁRIO AGUSTINA BESSA-LUÍS. Todos os direitos reservados. Agência de Comunicação BYDAS

ESTUDAR EM ANGOLA PPC ALTERNATIVE WEBDESIGN PORTO